Investigado por perseguir e amedrontar juíza, 'stalker' é preso


Investigado por perseguir e amedrontar juíza, 'stalker' é preso


Data: 22/02/2021

A Polícia Civil de Minas Gerais realizou uma operação com apoio da Polícia Civil do Paraná que prendeu um investigado por 'stalkear', perseguição obsessiva física ou online, uma juíza. 

O homem é advogado e foi preso em Paranaguá (PR), na operação DeLorean Stalker. Ele ameaçou e extorquiu a magistrada Ludmila Lins Grillo, que atua em Unaí (MG). Em janeiro deste ano, a vítima viralizou nas redes sociais ao postar um vídeo para ‘ensinar’ as pessoas a andarem sem máscara em shopping.

“A investigação apurou que esse indivíduo, por diversas vezes, ameaçou a vítima muitas vezes fazendo referências bíblicas e ameaças veladas com a intenção de amedrontá-la e causar-lhe temor. Ele chegou a exigir que a vítima lhe entregasse, a título de reparação de danos, a quantia expressiva de R$ 1 milhão, disse que se ela não pagasse pelo amor, pagaria pela dor”, disse a delegada Gabriela Mól Câmara da Costa.

O homem usava as redes sociais para praticar os crimes e afirmava que conhecia a juíza de outras vidas, a chamava de outros nomes e criava narrativas nas quais ela aparecia como uma pessoa perversa. A magistrada afirmou à polícia que sequer conhece o investigado. Ele ainda encaminhou fotografia do prédio onde Ludmila reside como uma ameaça direta, alcançou nomes e endereços de familiares dela e também o seu local de trabalho para amedontrá-la. 

Além do mandado de prisão preventiva feita para conter e proteger a integridade da vítima, os policiais também apreenderam aparelhos eletrônicos, que passarão por perícia.

 

 

#Investigado #por #perseguir #e #amedrontar #juíza, #'stalker' #é #preso