Polícia investiga áudio de recrutadora que pede para evitar contratação de gays e gordos


Polícia investiga áudio de recrutadora que pede para evitar contratação de gays e gordos


Data: 21/10/2021

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul está investigando a autoria de um áudio que circula nas redes sociais desde o último fim de semana, onde uma suposta recrutadora de RH (Recursos Humanos) de uma rede de farmácias faz orientações homofóbicas e preconceituosas quanto à contratação de funcionários para a empresa. De acordo com reprotagem de O Globo, a gravação teria sido enviada a um grupo de trabalhadores da rede.

No áudio, a mulher sugere que pessoas “feias”, gordas e homossexuais não sejam admitidas."Você sabe, que feio e bonito é o mesmo preço, né, gente? Então, vamos cuidar muito das nossas contratações. Pessoas muito tatuadas vocês sabem que a empresa não gosta. Piercing na língua, no nariz, na testa, não pode. A gente lida com saúde. Pessoas muito gordas vocês sabem que… então, assim, cuidem as aparências. Cuidem as aparências. Se pegar alguém, com todo respeito, viado, e tudo mais, tem que ser uma pessoa alinhada, que não vire a mão, desmunheque, então vamos cuidar das equipes que nós vamos pegar: gente boa, com disposição e com vontade – diz a suposta recrutadora na gravação. — Não esqueça: feio e bonito a gente vai pagar o mesmo preço. Então, vamos pegar os bonitos, né? nós não somos bobos, nem nada", diz.

A gravação teria sido feita por uma funcionária da Rede de Farmácias São João, que por meio de nota negou o fato e disse se tratar de fake news “com o objetivo de prejudicar a imagem da empresa”. 

Ainda de acordo com o Globo, a investigação tem apontado para a veracidade da gravação. "Nós estamos investigando, mas, de antemão, acreditamos que o áudio seria verídico. Teria partido de uma coordenadora da rede de farmácias aqui do litoral norte Gaúcho", comentou o delegado Antônio Carlos Ractz Jr.

*Com informações de Bnews

#Polícia #investiga #áudio #de #recrutadora #que #pede #para #evitar #contratação #de #gays #e #gordos